7 mudanças no comércio exterior do Brasil em 2016

    Durante o ano de 2016, a economia brasileira enfrentou diversos desafios, incluindo fortes quedas do PIB, do consumo das famílias e do investimento estrangeiro atraído. Com tantas alterações econômicas, as exportações e as importações não deixaram de sofrer alguns impactos significantes. A Mercados & Estratégias calculou e descobriu sete diferenças no comércio exterior brasileiro entre 2015 e 2016. Veja abaixo.

1ª - O valor total exportado caiu 3%

Em 2015, as vendas do Brasil ao exterior somaram US$ 191,1 bilhões, valor que desceu para US$ 185,2 bilhões em 2016.

2ª - A quantidade total exportada subiu 4%

Apesar da queda do valor total, o número de produtos vendidos a outros países aumentou de 37,5 bilhões em 2015 para 38,9 bilhões em 2016.

Leia também: O cenário econômico atual do Brasil

3ª - O valor médio de cada produto exportado caiu 7%

Em 2015, cada produto exportado pelo Brasil valia, em média, US$ 5,10. No ano passado, por outro lado, esse valor caiu para US$ 4,76.

4ª - O valor total importado caiu 20%

Durante todo o ano de 2015, as importações brasileiras somaram US$ 171,4 bilhões, valor que caiu para US$ 137,5 bilhões em 2016.

Leia também: Como o preço do vinho português aumenta até chegar à mesa dos brasileiros

5ª - O valor médio de cada produto importado caiu 13%

Em 2015, cada produto importado pelo Brasil valia, em média, US$ 1,74. Esse valor caiu para US$ 1,52 em 2016.

6ª - Os EUA passaram a ser a principal origem das importações

Em 2015, o Brasil importou US$ 30,7 bilhões de produtos da China e US$ 26,5 bilhões dos Estados Unidos. No ano seguinte, porém, as exportações chinesas para o mercado brasileiro caíram para US$ 23,4 bilhões, enquanto as dos Estados Unidos somaram US$ 23,8 bilhões.

Leia também: Os 10 maiores exportadores do Brasil em 2016

7ª - As importações de petróleo bruto caíram 45%

Em 2016, o Brasil importou 8,9 milhões de toneladas de petróleo bruto, fluxo que havia sido de 16,1 milhões de toneladas no ano anterior.

 

Valores calculados com base em dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil. Todos os valores monetários foram calculados em FOB e referem-se apenas a produtos.

 

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias