Angola pede ajuda ao FMI para promover a diversificação produtiva

    Em 6 de abril, o Governo de Angola anunciou, em comunicado oficial, que apresentou ao Fundo Monetário Internacional (FMI) um pedido de ajuda externa.

    O comunicado, divulgado pelo Ministério de Finanças angolano, afirma que o Governo desse país pretende contar com o apoio do FMI para um programa voltado para a diversificação produtiva diante de um contexto de queda dos preços do Petróleo. O trabalho conjunto terá como objetivo promover a estabilidade econômica e financeira e, como prioridade, a disciplina fiscal.

    Ainda segundo o documento, a produção por setores além do petrolífero já representa quase 70% do PIB de Angola. Por outro lado, o Petróleo foi responsável por mais de 95% das exportações e 68% das receitas públicas do país no ano passado. Diante dessa forte dependência, o Governo angolano anunciou um comprometimento com a diversificação produtiva por meio da promoção da Pesca, da Agricultura e da Mineração.

    De acordo com as expectativas do Governo angolano e do FMI, as discussões acerca desse pedido deverão ter início ainda no mês de abril em Washington. Após uma primeira fase, as conversas deverão ocorrer em Angola. Foto: David Stanley.

Leia também:

Imóveis em Angola, Moçambique e Portugal: entrevistamos o presidente da Worx

Grupo brasileiro assina parceria para a produção de cereais em Angola

Produção de café em Angola deve triplicar em dois anos

Acompanhe a Mercados & Estratégias