As 10 empresas brasileiras que mais importaram em 2016

    Durante o ano de 2016, o Brasil importou um total de US$ 137,55 bilhões em produtos do resto do mundo. Dentre os bens mais importados, destacaram-se o petróleo, as partes de veículos, aparelhos telefônicos e medicamentos. A Mercados & Estratégias teve acesso ao valor total importado por cada empresa brasileira e constatou que 206 entidades compraram, cada uma, mais de US$ 100 milhões do exterior durante o ano passado. Apresentamos abaixo as 10 empresas brasileiras que mais importaram em 2016.

1ª – GE Celma

Detida pela multinacional General Electric, a GE Celma é a maior unidade de revisão e manutenção de motores aeronáuticos da América Latina. O empreendimento importa principalmente para Estados Unidos. Em 2016, a GE Celma subiu uma posição na comparação com 2015, quando foi a 2ª maior importadora do Brasil.

Fábrica da GE Celma. Foto: Comunicação GE.

2ª – Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP)

Constituída por uma joint venture entre a brasileira Vale e as sul-coreanas Dongkuk e Posco, a CSP é uma usina construída no estado do Ceará para produzir três milhões de toneladas de aço por ano. A empresa importa principalmente da Coreia do Sul. Empresa que mais subiu no ranking, a CSP ocupou em 2016 o 2º lugar, 169 posições acima do que no ano anterior.

Imagem aérea da fábrica da CSP. Foto: Google.

3ª – Embraer

Uma das maiores empresas aeroespaciais do mundo, a Embraer importa equipamentos e peças para a construção de aeronaves, principalmente dos Estados Unidos.  Em 2016, a Embraer subiu uma posição na comparação com 2015, quando foi a quarta maior importadora do país.

Fábrica da Embraer. Foto: Divulgação Embraer.

- Continua depois da publicidade -

- - -

4ª – Samsung Eletrônica da Amazônia

Principal investimento da gigante sul-coreana Samsung no mercado brasileiro, a Samsung Eletrônica da Amazônia consiste, principalmente, em uma fábrica de montagem e reparo de eletrônicos. Situada na Zona Franca de Manaus, a empresa importa, majoritariamente, dos Estados Unidos, da China e da Coreia do Sul. Em 2016, a Samsung Eletrônica da Amazônia caiu uma posição no ranking.

Fábrica da Samsung Eletrônica da Amazônia. Foto: Google.

Leia mais: Os 10 maiores exportadores do Brasil em 2016

Leia mais: 7 mudanças no comércio exterior do Brasil em 2016

 

5ª – Syngenta

Investimento no Brasil do grupo suíço de mesmo nome, a Syngenta é uma companhia especializada em sementes e produtos químicos para o setor do Agronegócio. A empresa importa principalmente dos Estados Unidos, da China, da Suíça e da Alemanha. No ano de 2016, a Syngenta manteve a mesma posição que ocupava em 2015.

Sede da Syngenta no Brasil. Foto: Divulgação Syngenta.

6ª – Petrobras

Uma das maiores empresas do mundo, a Petrobras opera no segmento energético, principalmente nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo, gás natural e seus derivados. A empresa importa principalmente dos Estados Unidos, mas também compra de diversos outros países. Após anos seguidos na primeira posição, a Petrobras caiu para a sexta posição em 2016.

Plataforma petrolífera da Petrobras. Foto: Divulgação Petrobras.

7ª – Toyota do Brasil

Investimento no Brasil da gigante japonesa de mesmo nome, a Toyota do Brasil consiste em uma das maiores montadoras do país sul-americano. No mercado brasileiro, a empresa importa principalmente do Japão e da Argentina. Em 2016, a Toyota do Brasil subiu duas posições quando comparado com 2015, quando ocupava o 9º lugar.

8ª – Braskem

Gigante do setor químico e petroquímico, a brasileira Braskem é a maior produtora de biopolímeros do mundo e líder das Américas na produção de resinas termoplásticas. A empresa importa principalmente dos Estados Unidos e de Angola. Na comparação com 2015, quando ocupava o 7º lugar, a Braskem caiu uma posição no ranking nacional.

Fábrica da Braskem. Foto: Divulgação Braskem.

9ª – Renault do Brasil

Investimento no Brasil da gigante francesa de mesmo nome, a Renault do Brasil também é uma das maiores montadoras do país sul-americano. No mercado brasileiro, a empresa importa principalmente da França e da Argentina. Quando comparada com 2015, a Renault do Brasil subiu duas posições no ranking.

10ª – Flextronics

Investimento da segunda maior fabricante de equipamentos eletrônicos do mundo, a Flextronics é responsável pela fabricação no Brasil de produtos como as câmeras GoPro (foto), o videogame Xbox e alguns smartphones. A empresa importa principalmente da China e da Coreia do Sul. Em 2016, a Flextronics manteve-se na mesma posição do ranking que ocupava no ano anterior.

 

Elaboração: Mercados e Estratégias com base em dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil. Por respeito ao sigilo comercial, a Mercados & Estratégias não pode divulgar o valor exato importado por cada empresa.

Acompanhe a Mercados & Estratégias