Cabo Verde concederá vistos permanentes a estrangeiros que investirem em imóveis no país

    O governo de Cabo Verde concederá vistos de residência permanentes para cidadãos estrangeiros que comprarem uma segunda casa no país. A medida tem como objetivo incrementar o turismo imobiliário, reforçar a competitividade do setor e atrair investimentos estrangeiros para Cabo Verde.

    Após o projeto entrar em vigor, o Governo cabo-verdiano emitirá um Cartão de Residência Permanente aos cidadãos estrangeiros que investirem em imóveis turísticos um total de pelo menos oito milhões de escudos cabo-verdianos ou 80 mil euros em municípios com PIB per capita abaixo da média nacional ou pelo menos 13,2 milhões de escudos cabo-verdianos ou 120 mil euros nos municípios com PIB per capita superior à média nacional.

- Continua depois da publicidade -

- - -

    O novo regulamento havia sido proposto ao Conselho de Ministros de Cabo Verde, que aprovou o projeto em 14 de setembro.

    Após anunciar a decisão, o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, afirmou que a medida será essencial para fazer Cabo Verde voltar a ter destaque nos investimentos da área do imobiliário turístico.

    O projeto aprovado em Cabo Verde é semelhante ao programa Golden Visa, que permite a concessão de um visto de residência em Portugal para estrangeiros que adquirirem nesse país imóveis por pelo menos 500 mil euros, dentre outras categorias de investimento que também garantem o benefício.

Leia também:


Entrevistamos Luís Carvalho
Lima, presidente da CIMLOP

Golden Visa: a porta de
entrada na Europa

 
 
A situação atual da
economia de Cabo Verde

 

Foto: Rui Perezoso.

Acompanhe a Mercados & Estratégias