FMI divulga nota após missão à Guiné Equatorial

    Em 18 de julho, o Fundo Monetário Internacional (FMI) publicou uma nota à imprensa para divulgar as principais conclusões da recente visita oficial da instituição à Guiné Equatorial.

    No documento, o FMI elogia algumas evoluções recentes observadas na economia do país, ressaltando que o mesmo possui um dos mais altos PIB por habitante da África Subsaariana, além de um dos maiores índices de alfabetização.

    Por outro lado, a instituição aponta que a Guiné Equatorial enfrenta hoje grandes desafios econômicos por causa das recentes quedas dos preços do petróleo. Em consequência, o FMI estima que o PIB equatoguineense deve cair 9,7% em 2016.

    Para ultrapassar esses obstáculos, a nota defende uma reforma fiscal e maiores esforços do Governo para promover a diversificação produtiva e o setor privado.

    A visita do FMI a Malabo, capital da Guiné Equatorial, ocorreu entre os dias 29 de junho e 13 de julho e teve como objetivo uma análise da recente evolução econômica e financeira do país africano. A missão foi chefiada por Montfort Mlachila (foto).

A nota do FMI sobre a missão à Guiné Equatorial pode ser lida, em inglês, aqui.

Imagem: Acervo/Oficina de Información y Prensa de Guinea Ecuatorial.

Leia também:

Guiné Equatorial: a situação atual da economia nacional

Entrevistamos Mário Costa, presidente da União de Exportadores da CPLP

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias