Governo de Angola pretende cooperar com a Universidade de Aveiro para promover a exploração de recursos marinhos

    O Ministério das Pescas de Angola está estudando a possibilidade de firmar uma parceria com a Universidade de Aveiro, em Portugal, de forma a promover o melhor aproveitamento de recursos marinhos, principalmente no âmbito do setor da Pesca. A informação foi anunciada em 27 de março pela ministra angolana das Pescas, Victória de Barros Neto, durante um seminário sobre a economia do mar ocorrido na capital do país, Luanda.

    Segundo a ministra, o Governo de Angola pretende criar condições para uma melhor coordenação de todas as atividades relacionadas ao mar de forma a garantir a sua exploração sustentável. Neto ressaltou, ainda, que esse plano inclui esforços para uma maior conscientização e inclusão de empresas privadas que operam em áreas relacionadas, como a Pesca, a exploração energética e o Turismo.

- Continua depois da publicidade -

- - -

    Dentro desses esforços do Governo angolano, ainda de acordo com a ministra, poderá ser assinada uma cooperação com a instituição portuguesa que incluirá projetos de investigação conjunta.

    O pró-reitor da Universidade de Aveiro Osvaldo Pacheco afirmou que essa instituição está disponível para uma parceria estratégica com o objetivo de dar formação a quadros do Ministério das Pescas angolano e prestar apoio científico, conforme referido pela Agência Lusa.

Leia também: Angola aprova crédito para jovens empresários

Leia também: Governo de Angola deverá aumentar taxas de importação de diversos produtos em 2017

Leia também: A situação atual da economia de Angola

    Angola possui uma linha costeira de aproximadamente 1650 quilômetros e uma Zona Econômica Exclusiva de 330 mil quilômetros quadrados. Por outro lado, a exploração de recursos do mar representa apenas cerca de 3% do PIB do país, percentual que o Governo angolano pretende aumentar para promover a diversificação econômica nacional.

Acompanhe a Mercados & Estratégias