Grupo português Sonae compra lojas de varejo alimentar em Moçambique

    Em 21 de setembro, o grupo de investimentos português Sonae anunciou a aquisição de duas lojas de varejo alimentar em Moçambique. A informação foi divulgada por meio de comunicado enviado pelo grupo à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários de Portugal (CMVM).

    Segundo o comunicado, a aquisição no mercado moçambicano ocorre no âmbito de uma parceria entre a Sonae e o grupo de investimentos Satya Capital. O investimento total estimado foi de US$ 6 milhões, dos quais a Sonae foi responsável por 30% e a Satya Capital, 70%.

Leia também: Entrevistamos Frederico Silva, co-fundador do maior portal de emprego de Moçambique

    O documento não informa as dimensões ou as localizações das lojas. No entanto, em fevereiro de 2016 o jornal digital moçambicano Zitamar News publicou uma notícia informando que a Sonae e a Satya Capital haviam firmado uma parceria para adquirirem lojas da cadeia moçambicana de supermercados Extra. Mediante apuramento feito pela Mercados & Estratégias, fontes locais confirmam que as duas lojas adquiridas são localizadas na capital moçambicana, Maputo, e pertencentes à rede Extra.

    Em setembro de 2015, Moçambique foi considerado o 15º país africano mais atrativo para investimentos no setor do varejo segundo relatório da consultoria dos Estados Unidos A.T.Kearney. O relatório, no entanto, apontou uma queda do crescimento do retalho no mercado moçambicano uma vez que o país vive uma estagnação da urbanização e uma desaceleração do consumo.

Leia também: Quatro maneiras de reduzir custos com base na tecnologia, por José Villa Cardoso

    A Sonae fez seu primeiro investimento no mercado moçambicano em dezembro de 2014. Atualmente, o grupo possui em Moçambique lojas das redes MO, de roupas, e Zippy, de vestuário infantil.

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias