Moçambique facilita concessão de vistos para investidores estrangeiros

     Em 21 de fevereiro, o Governo de Moçambique aprovou um novo regulamento que tem como objetivo facilitar a atribuição de vistos de entrada em território nacional para cidadãos estrangeiros com projetos de investimento no país. A informação foi anunciada pela vice-ministra da Cultura e Turismo do país africano, Ana Comoana, conforme noticiado pela Agência de Informação de Moçambique.

    De acordo com a vice-ministra, que concedeu uma conferência de imprensa após a 5ª sessão ordinária do Conselho de Ministros de Moçambique, a medida aplica uma redução de US$ 50 milhões para US$ 500 mil no montante mínimo investido necessário para a concessão do Visto de Atividade de Investimento. Comoana explicou que a alteração deverá gerar um aumento do número de investidores estrangeiros no país uma vez que, atualmente,  poucos são aqueles que podem investir mais de US$ 50 milhões.

- Continua depois da publicidade -

- - -

    O mesmo regulamento também flexibiliza a concessão do visto de fronteira, que antes só poderia ser obtido por cidadãos de países sem representações diplomáticas de Moçambique. Com a reforma, os vistos solicitados no momento da entrada no país também poderão ser concedidos a cidadãos de nações com embaixadas ou consulados moçambicanos. Os vistos terão validade de 30 dias, durante os quais permitirão duas entradas.

    Segundo Camoana, essa flexibilização pretende estimular a atração de turistas e, como consequência, impulsionar o investimento no setor do Turismo.

Leia também: Brasileira Vale aumentou produção de carvão em Moçambique

Leia também: Moçambique terá a maior ponte suspensa da África ainda em 2017

Leia também: Moçambique ratifica acordo da OMC para reduzir custos do comércio

    De acordo com as estimativas do Governo de Moçambique, o país deverá atrair cerca de 1,6 milhão de turistas durante o ano de 2017.

Acompanhe a Mercados & Estratégias