Moçambique lançará concurso para privatizar gestão de silos agrícolas

    O Governo de Moçambique lançará em breve um concurso público destinado a entregar à iniciativa privada a gestão dos silos de conservação de produtos agrícolas existentes no país. A informação foi anunciada pelo ministro da Indústria e Comércio do país, Max Tonela, durante uma visita aos silos localizados na cidade de Malema, em Nampula.

    Conforme referido pelo jornal moçambicano Notícias, o ministro afirmou que o programa de construção de silos agrícolas pelo país ainda não atingiu as expectativas do Governo, o que levou a uma procura por alternativas para garantir os avanços previstos inicialmente. Tonela acrescentou que a ideia de envolver a iniciativa privada no programa é debatida há anos, mas enfrenta obstáculos de natureza burocrática.

Leia mais: Governo de Cabo Verde quer acelerar programa de privatizações

Leia mais: ALER apresenta relatório sobre a situação atual das energias renováveis de Moçambique

    Lançado em 2009, o programa governamental de construção de silos agrícolas é enquadrado no Plano Integral de Comercialização Agrícola. Seu principal objetivo é melhorar a conservação de produtos da agricultura, com destaque para cereais, e estimular o surgimento de mais indústrias de agroprocessamento no país.

Leia mais: Mineradora brasileira Vale prevê subida de 233% da produção em Moçambique

    Atualmente, a gestão dos silos e armazéns para cereais está a cargo da Bolsa de Mercadorias de Moçambique. Essa instituição pública foi criada em 2012 para servir de plataforma para o comércio de produtos agrícolas, em uma primeira fase, e futuramente de outras categorias de mercadorias. Os silos hoje em funcionamento são localizados nas províncias de Nampula, Cabo Delgado, Zambézia, Niassa, Sofala e Tete. O programa prevê ainda a construção de mais 39 silos.

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias