Rio de Janeiro e Portugal assinam acordo para promover a internacionalização de Startups

    Em 27 de setembro, os governos do estado do Rio de Janeiro e de Portugal assinaram um acordo com o objetivo de promover a expansão internacional de empresas Startups. O documento estabelece a troca de conhecimentos, a promoção de networking e a prestação de consultorias empresariais.

    Com vigência de três anos, o acordo prevê, ainda, a cooperação técnica para promoção e participação ativa do Rio de Janeiro em eventos de Startups em Portugal e vice-versa. Ambas as partes concordaram também em promover discussões; sistematizar e disseminar boas práticas neste segmento da economia; propor e elaborar práticas conjuntas e estimular o debate acerca dos desafios das empresas nascentes de base tecnológica.

Leia também: 4 maneiras de reduzir custos com base na tecnologia, por José Villa Cardoso

    A celebração do documento ocorreu no âmbito de uma missão empresarial do governo português que durou entre 26 e 27 de setembro. Durante o evento de assinatura do acordo, foram organizadas breves exposições dos trabalhos do StartupRio e do Startup Lisboa, iniciativas público-privadas de promoção de empresas nascentes de base tecnológica. Em seguida, duas microempresas que participam do Startup Rio e três Startups portuguesas tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos.

Leia também: Como fazer um plano de negócios à Século XXI, por José Villa Cardoso

    Para a assinatura do acordo, o governo do estado do Rio de Janeiro foi representado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), enquanto o governo português, pela Secretaria de Estado da Indústria do país.

Leia também: Lançado portal digital de apoio ao empreendedor angolano

    Após a celebração do documento, o secretário da SECTI, Gustavo Tutuca, ressaltou que a inovação é essencial uma vez que é necessário pensar o Rio de Janeiro para além da indústria do Petróleo. Por sua vez, o secretário de Estado da Indústria de Portugal, João Vasconcelos, destacou a importância de estímulos a empresas nascentes afirmando que 50% dos novos empregos em Portugal estão sendo criados por empresas com menos de cinco anos de existência.

Leia também: A economia de Portugal hoje

    Na imagem, o secretário de Estado da Indústria de Portugal, João Vasconcelos (esq.), e o secretário de Estadode Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro, Gustavo Tutuca (centro), assinam o acordo. Foto: Ascom SECTI.

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias