Secas prejudicam campanha agrícola em Moçambique

    Onze por cento das áreas lavradas e semeadas na atual campanha agrícola em Moçambique foram consideradas perdidas devido à seca associada ao fenómeno climático “El Niño”.

    De acordo com um informe do Conselho de Ministros do país divulgado em 8 de março, a área total afetada foi de 518 mil hectares. As culturas mais prejudicadas foram as de milho, arroz e leguminosas. A pecuária também foi consideravelmente afetada, registrando a morte de cerca de 4 mil cabeças de gado.

    Segundo dados do Governo, a seca que atinge, principalmente, as regiões Norte e Centro do país coloca 375 mil pessoas em situação de insegurança alimentar. Com o objetivo de reduzir o impacto, o mesmo informe do Conselho de Ministros anunciou medidas de assistência alimentar para as famílias afetadas.

    A Agricultura é um dos principais setores da economia moçambicana. O país possui 36 milhões de hectares de terra arável.

Leia também:

Agronegócios na CPLP: Entrevista com o presidente da Câmara Agrícola Lusófona

Brasileiros investem em 50 fazendas no Sudeste de Angola

Acompanhe a Mercados & Estratégias