Timor-Leste iniciará adesão ao Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII)

    Em 6 de setembro, o Conselho de Ministros do Timor-Leste autorizou o Ministério das Finanças do país a dar início ao processo de adesão ao Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas (BAII). A notícia foi divulgada por meio de um comunicado de imprensa publicado na página oficial do Governo timorense.

    Com um capital total de US$ 100 bilhões, o BAII consiste em uma instituição financeira internacional que tem como principal objetivo estimular a construção de infraestruturas na região da Ásia e do Pacífico. Seus investimentos dão prioridade a setores como energia, transportes, infraestrutura rural, proteção ambiental e logística.

Leia também: Os cinco produtos mais importados pelo Timor-Leste em 2015

    Com sede em Pequim, na China, o BAII foi lançado em dezembro de 2015 e iniciou atividades em janeiro de 2016. A instituição é uma iniciativa do Governo chinês, que propôs a criação do banco em 2013. Em junho de 2015, o acordo internacional que estabeleceu a fundação do BAII foi assinado por 50 membros fundadores.

    Atualmente, o BAII conta com 57 países membros, dos quais dois são de Língua Portuguesa: Brasil e Portugal. Ambos são membros fundadores do banco, mas suas adesões ainda não foram ratificadas internamente. O Brasil é o nono maior acionista da instituição, com uma participação acionária de 3,24%, enquanto Portugal possui 0,07%.

Leia também: Quatro maneiras de reduzir custos com base na tecnologia

    O comunicado do Governo timorense não divulgou detalhes sobre o calendário do processo de adesão do país ao BAII.

PUBLICIDADE

Acompanhe a Mercados & Estratégias